Notícias

  • Set

    19

    2019

Golpes Limpar nome sem pagar a dívida

 

Dá para limpar o nome sem pagar a dívida?

 

Você provavelmente já viu propagandas, mensagens de WhatsApp, SMS, publicações de redes sociais e anúncios de escritórios que afirmam ser possível limpar o nome do consumidor sem pagar a dívida, só pagando algum tipo de taxa ou adiantamento a estes supostos intermediários.

O que muita gente não sabe, e aí está o perigo, é que isso geralmente não é verdade! O nome de uma pessoa só vai ser excluído do SCPC quando ela pagar a dívida com o credor. Por isso, a Boa Vista orienta: anúncios que prometem esse tipo de “solução” podem ser golpes, e é preciso ficar atento!

Para ajudar nesta tarefa, a gente lista a seguir os casos de golpes mais comuns, para que você se informe e saiba se defender em situações como essa. Vem com a Boa!

 

 

 

 

 

Questionando os juros

Não faltam no mercado escritórios que se oferecem para negociar a dívida do consumidor afirmando que os juros cobrados pelo credor são abusivos. Estes escritórios costumam cobram uma taxa antecipadamente para ajuizar o processo.

Quando o consumidor procura o escritório em busca de mais detalhes, é bem comum não encontrar mais ninguém no telefone, e nem no endereço. Por isso, o indicado é consultar apenas advogados de sua confiança.

 

Alteração no banco de negativados

Um outro golpe muito praticado no mercado é o de empresas que dizem fazer alteração no banco de dados de negativados, bastando apenar pagar uma taxa. Porém, estas empresas não dizem como têm acesso a estes bancos de dados. Estranho, não?

É muito importante o consumidor saber que somente o próprio banco de dados, como o SCPC, tem acesso às informações nele cadastradas, e é o único que pode retirar o nome do inadimplente após a solicitação da empresa credora, ou depois de expirar o prazo de cinco anos, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor.

 

Promessa de descontos nas dívidas

Há ainda no mercado empresas que prometem abatimentos, ou seja, descontos, nos valores da dívida. Algumas propagandas chegam a falar em reduzir em até 90% o valor!

A chance de ser golpe é muito grande. Isso porque é pouco provável que um intermediário consiga descontos no valor da dívida e já prometa isso antes mesmo de conversar com o credor.

 

Vale a pena contratar empresa para ajudar?

O mais indicado é que o próprio consumidor faça todo o processo de renegociação da dívida. Após a negociação e feito o acordo que vai resultar no pagamento da dívida, a empresa credora irá solicitar a retirada do nome do consumidor dos cadastros de inadimplentes após o pagamento, se a negociação for à vista.

Se ficar acertado o pagamento parcelado do valor, a exclusão da negativação ocorre após o pagamento da primeira parcela. A partir do pagamento, o credor tem o prazo de cinco dias úteis para solicitar ao banco de dados a exclusão do nome.

 

Faça você mesmo

Para renegociar a dívida, o primeiro passo indicado é fazer a consulta do CPF no site da Boa Vista, o www.consumidorpositivo.com.br [http://www.consumidorpositivo.com.br/], que oferece este serviço de forma gratuita. Assim, você consegue verificar as dívidas em seu nome e em seguida procurar os credores para iniciar a renegociação.

 

 

Conheça sua condição financeira

É sempre muito importante estar por dentro de suas finanças, e o melhor caminho para isso é controlar tudo o que entra e o que sai de valores na família num orçamento doméstico. Com tudo anotado, é possível saber se tem e o quanto se tem para pagar as dívidas em atraso.

 

A Boa Vista fornece uma planilha de orçamento doméstico para ajudar você neste controle. Baixe aqui, é de graça! [https://www.consumidorpositivo.com.br/educacao-financeira]

 

Para saber mais sobre finanças pessoais, acesse o portal da Boa Vista consumidorpositivo.com.br [https://www.consumidorpositivo.com.br/].